Apoios/estágios profissionais

Estágios profissionais e Apoios à Contratação – O Drama

Estágios profissionais

É o destino das empresas mais dia, menos dia, recorrer a apoios/estágios profissionais. Não me levem a mal, como se  de uma coisa má se tratasse,  não necessariamente, mas de certeza que as pessoas que solicitam / inserem diariamente apoios, tais como para estágios profissionais (como foi o meu caso), vão se rever neste post, quiçá, esboçar um sorriso.

Pois bem, eu já estava “um pouco” familiarizada com o mundo que rodeia os ditos apoios, e poderei falar em outros posts sobre o assunto (Vale de Incubação, SI2E) , mas este é sobre a minha experiência com o pedido para estágio profissional (quase que podia ser um segredo para entrar na Casa dos Segredos).

Deste modo, muito se fala de apoio à contratação, mas nunca se refere quem o faz. Daí, a importância desta partilha.

Primeiro contacto

Primeiro, preocupada li tudo no site do IEFP, para chegar à conclusão que é a fazer que se aprende. Pois, em determinado momento é a intuição quem manda, boring !

Depois, começam as transcendências, ou seja a aparição de um pop up constante a indicar as mudanças que vão ocorrer no browser. E o pior é que para a execução da candidatura temos que ter o browser certo, imposto, como queiram chamar!

Simmmmmmm, o Google Chrome ou Safari e ainda por cima, à época era novata nestas coisas da Apple. Tentei com o Safari e não deu, muito lento, o Google Chrome, lento também, mas com maior taxa de sucesso.

E malta, não sei quanto a vocês que já fizeram, mas eu perdi mais de meio dia de trabalho. Não deixei para a última, (à Tuga) não, mas porque é solicitado, por página, uns tantos itens, textos e dados.

E não fosse já suficiente, demora mil anos a avançar e guardar (dá tempo para tirar uma sesta).

Primeiras impressões

Achei moroso, burocrático, de tal modo que me passou pela cabeça tal pensamento, que passo a partilhar:

– “Mais valia, enviarem um inquérito, a empresa preenchia e enviávamos via e-mail”.
Mas depois refleti e caí em mim “Estamos em pleno século XXI Ana”, mas assim, vamos lá? É que solicitar um estágio profissional, deveria ser fácil, prático, simples, vá no máximo 30 minutos para o fazer!

Estamos na era da inteligência artificial, da automatização, e por aí deve ser o caminho.

Finally

E depois deste rebuliço todo, vem o alívio e a alegria com “A sua candidatura foi enviada com sucesso”.

Contudo, o estágio só agora foi aprovado (março 2018), (sim, a rapidez é estonteante) e temos de estar atentos.

No decorrer do estágio profissional temos que enviar documentos, para os pedidos de adiantamentos, reembolsos e execução final de contas.

Concluindo, claro que com a prática isto tudo torna-se mais fácil, como tudo na vida, mas como iniciante eu sugeria:

  • Ao IEFP, documentos num só lugar, tornar a plataforma mais rápida e prática, e (Please!) celeridade nos processos;
  • Às pessoas que vão pela primeira vez solicitar estágios ou demais medidas, através da plataforma do IEFP – Netemprego, tenham muita calma (talvez ioga antes ajude), escolham o browser acertado, e não desesperem, vão conseguir.
    Também há sempre o apoio telefónico que funciona bem.
    Ah, e não liguem às cores de cada página, irritam um pouco! Acho que é para nos colocar à prova!!!

Este post foi feito antes das mudanças ao site do IEFP, até parecem que me ouviram. Portanto, partilhem as vossas experiências e como está o novo site e as novas funcionalidades!
Espero que melhores . 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *